logomarca

As Mais Tocadas

  • 1
    Banda Universitária O Troco
    Banda Universitária O Troco
  • 2
    Zé Neto e Cristiano Largado as Traças
    Zé Neto e Cristiano Largado as Traças
  • 3
    Danúbio Azul e Rainha Musical Dublê
    Danúbio Azul e Rainha Musical Dublê
  • 4
    Gustavo Lima Apelido Carinhoso
    Gustavo Lima Apelido Carinhoso
  • 5
    Simone e Simaria - FT. Alok Paga de Solteiro Feliz
    Simone e Simaria -  FT. Alok Paga de Solteiro Feliz
  • 6
    CNCO FT. Luan Santana Mamita
    CNCO FT. Luan Santana Mamita
  • 7
    Banda Doce Pecado Bota no 12
    Banda Doce Pecado Bota no 12
  • 8
    Wesley Safadão FT. Anitta Romance com Safadeza
    Wesley Safadão FT. Anitta Romance com Safadeza
  • 9
    Zé Ricardo e Thiago - Zé Neto e Cristiano Quem é seu favorito?
    Zé Ricardo e Thiago - Zé Neto e Cristiano Quem é seu favorito?
  • 10
    Luis Fonsi FT. Demi Lovato Échame La Culpa
    Luis Fonsi FT. Demi Lovato Échame La Culpa

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 4209944 .

  • Você está em:
  • Página inicial »
  • Notícias »
  • Francisco Beltrão - Em julgamento acusado de matar irmão foi condenado, mas saiu em liberdade condicional

Francisco Beltrão - Em julgamento acusado de matar irmão foi condenado, mas saiu em liberdade condicional

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

JORNAL PRIMEIRA HORA- WARLEI FRIZZO

Nesta quinta-feira (13) aconteceu no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão o julgamento de Antônio Ribeiro, 57 anos, que era acusado de ter matado seu irmão João Sidney Godinho.

 
 

O crime

 

Segundo a denúncia do Ministério Público os fatos ocorreram no dia 25 de setembro de 2017, na casa que moravam na Rua Bolívia, bairro Vila Nova, onde após um desentendimento Antônio esfaqueou o irmão com um golpe no abdômen  causando a sua morte.

 

Julgamento

 

Durante o julgamento após serem ouvidas a testemunhas, o Ministério Público e defesas, os jurados entenderam que o homicídio não teve qualificadora e ele foi condenado por homicídio simples e lhe foi aplicada uma pena de 04 anos e 06 meses em regime aberto e como já estava preso desde a época do crime, a 01 ano, foi expedido o alvará de soltura e ele saiu em liberdade, devendo cumprir algumas restrições impostas pela justiça, mas em liberdade condicionada.

 

O julgamento iniciou às 09h e terminou às 17h57 tendo na presidido o Juiz de Direito Dr. Ivan Buatim, no Ministério Público a Promotora de Justiça Drª Silvia Skaetta Nunes e na defesa o advogado Gilberto Carlos Richthcik.

Publicação: Adrieli Langner

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.
 

Peça sua música

x

Faça aqui o seu pedido musical para o locutor atual: