logomarca

As Mais Tocadas

  • 1
    Justin Bieber Ft.Luis Fonsi & Daddy Yankee Despacito
    Justin Bieber Ft.Luis Fonsi & Daddy Yankee Despacito
  • 2
    Anitta Paradinha
    Anitta Paradinha
  • 3
    Clean Bandit Ft.Sean Paul e Anne Marie Rockabye
    Clean Bandit Ft.Sean Paul e Anne Marie Rockabye
  • 4
    Zé Felipe O errado sou eu
    Zé Felipe O errado sou eu
  • 5
    Robin Schulz Ft.David Guetta Shed a light
    Robin Schulz Ft.David Guetta Shed a light
  • 6
    Marcos e Belutti Eu era
    Marcos e Belutti Eu era
  • 7
    Paramore Hard Times
    Paramore Hard Times
  • 8
    Joelma Chora não coração
    Joelma Chora não coração
  • 9
    Zedd, Alessia Cara Stay
    Zedd, Alessia Cara Stay
  • 10
    Bruno e Marrone Enquanto eu brindo se chora
    Bruno e Marrone Enquanto eu brindo se chora

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 2339059 .

Senadora Gleisi Hoffmann toma posse oficialmente como presidente do PT

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

A senadora Gleisi Hoffmann (PR) tomou posse oficialmente como presidente nacional do PT nesta quarta-feira (5) em Brasília. Ela ficará à frente da legenda até 2019 (saiba mais abaixo como foram os discursos de Gleisi, Lula e Dilma no evento).

Também tomaram posse os demais membros do diretório nacional do PT. A maior parte deles é integrante da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), da qual Gleisi e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazem parte.

Entre os dirigentes que tomaram posse nesta quarta, estão Alberto Cantalice, vice-presidente e secretário de comunicação do partido, e os deputados José Guimarães (CE) e Paulo Teixeira (SP), como vice-presidentes nos seus respectivos estados.

Gleisi, que é ré na Lava Jato acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, foi eleita durante convenção nacional do PT, realizado no último dia 3 de junho, com 61% dos votos.

Ela superou Lindbergh Farias (RJ), que ficou com 38% dos votos. A partir da data, a parlamentar paranaense passou a responder pelo maior partido de esquerda no país.

No evento, que contou com participação dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, vários petistas fizeram discursos contra o presidente Michel Temer e em defesa de eleições diretas ainda neste ano.

Dirigentes petistas e militantes também entoaram cânticos de apoio a Lula. Eles afirmaram que o petista é vítima de perseguição política. Uma mensagem de apoio do ex-ministro José Dirceu, condenado na Lava Jato, foi lida no evento.

Os petistas também fizeram críticas à reforma trabalhista que deve ser votada pelo Senado na próxima terça-feira (11).

Discursos

 

Durante o evento, a ex-presidente Dilma Rousseff afirmou aos militantes do PT que a história está sendo, na visão dela, "severa e implacável" com quem ela chamou de "líderes do golpe", entre os quais o presidente Michel Temer (PMDB), o senador Aécio Neves (PSDB) e o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Desde 2015, quando Cunha, então presidente da Câmara dos Deputados, aceitou o pedido de impeachment de Dilma, ela, parlamentares aliados e movimentos sociais passaram a defender que a cassação do mandato foi um "golpe".

"Sobre o fato de que o impeachment era um golpe, se era especulação, hoje é fato, é fato que houve golpe e o arranjo que sustentou esse golpe caminha a passos largos", afirmou a ex-presidente.

 
A senadora Gleisi Hoffmann (centro), durante a posse como nova presidente do PT (Foto: Lula Marques/Agência PT)A senadora Gleisi Hoffmann (centro), durante a posse como nova presidente do PT (Foto: Lula Marques/Agência PT)

A senadora Gleisi Hoffmann (centro), durante a posse como nova presidente do PT (Foto: Lula Marques/Agência PT)

Em seguida, Gleisi Hoffmann, já como presidente, afirmou que assume a legenda com "espírito de luta".

"Para defender o nosso partido, mas principalmente para defender o presidente Lula, não vamos descansar nenhum minuto de fazer a defesa dele. Não pensem que uma sentença de um juiz de primeiro grau vai deixar uma eleição sem Lula. Uma eleição sem lula não é eleição, é fraude", afirmou.

Na sequência, a nova presidente do PT disse que Lula é o candidato dos que querem que o Brasil seja "reconstruído".

Último a discursar, o ex-presidente Lula aproveitou a fala aos militantes do PT para criticar as reformas trabalhista e da Previdência enviadas pelo governo Michel Temer ao Congresso Nacional.

"Tudo que construímos, o direito de greve, as conquistas sociais no trabalho, eles estão desmontando com a maior desfaçatez", disse. "Não podemos aceitar que façam o ajuste em cima daqueles que são as maiores vítimas dos erros do governo: os trabalhadores" acrescentou o ex-presidente.

Lula, na sequência, afirmou que "ninguém" mais que os petistas quer o afastamento de Temer (denunciado pelo Ministério Público pelo crime de corrupção passiva).

Ao concluir o discurso, Lula, sem citar a força-tarefa da Lava Jato, fez críticas à operação na qual é réu e alvo de investigaçõe

"Não admito que alguém diga que o PT é contra o combate à corrupção. Somos contra é que o combate à corrupção deixe de apurar corrupção e faça pirotecnia para pegar a política deste país. Com meia dúzia de pessoas achando que são donas da verdade", completou.

 

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.
 

Peça sua música

x

Faça aqui o seu pedido musical para o locutor atual: