logomarca

As Mais Tocadas

  • 1
    Banda Universitária O Troco
    Banda Universitária O Troco
  • 2
    Zé Neto e Cristiano Largado as Traças
    Zé Neto e Cristiano Largado as Traças
  • 3
    Danúbio Azul e Rainha Musical Dublê
    Danúbio Azul e Rainha Musical Dublê
  • 4
    Gustavo Lima Apelido Carinhoso
    Gustavo Lima Apelido Carinhoso
  • 5
    Simone e Simaria - FT. Alok Paga de Solteiro Feliz
    Simone e Simaria -  FT. Alok Paga de Solteiro Feliz
  • 6
    CNCO FT. Luan Santana Mamita
    CNCO FT. Luan Santana Mamita
  • 7
    Banda Doce Pecado Bota no 12
    Banda Doce Pecado Bota no 12
  • 8
    Wesley Safadão FT. Anitta Romance com Safadeza
    Wesley Safadão FT. Anitta Romance com Safadeza
  • 9
    Zé Ricardo e Thiago - Zé Neto e Cristiano Quem é seu favorito?
    Zé Ricardo e Thiago - Zé Neto e Cristiano Quem é seu favorito?
  • 10
    Luis Fonsi FT. Demi Lovato Échame La Culpa
    Luis Fonsi FT. Demi Lovato Échame La Culpa

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 4200739 .

Celular pode ter mais bactérias que a sola de um sapato

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

JORNAL PRIMEIRA HORA - WARLEI FRIZZO 

 

Estudo da Universidade de Barcelona evidenciou que o teclado do computador e a tela do celular têm aproximadamente 30 vezes mais microrganismos do que uma tampa de um vaso sanitário limpo. Uma pesquisa realizada pela Deloitte revelou que os americanos mexem em seus smartphones cerca de 47 vezes por dia, oferecendo muitas oportunidades para que os microorganismos saiam dos dedos e instalem-se no aparelho.

 Um estudo feito no Arizona encontrou mais de 17 mil genes bacterianos nos telefones dos alunos do ensino médio.  O motivo é bastante simples: estes aparelhos estão em contato direto com as nossas mãos, que não são higienizadas como e com a frequência que deveriam. A tela de um celular pode ter mais bactérias que muitos objetos reconhecidos como ‘sujos’, como a sola de um sapato. 


Se uma pessoa estiver com alguma doença infecciosa, como uma gripe ou um resfriado, e tossir na mão antes de mexer no celular ou tocar no telefone de um colega, o vírus pode se espalhar rapidamente, contaminando diversos indivíduos.


Os aparelhos funcionam como veículos para que os microrganismos entrem no corpo, causando doenças que poderiam ser evitadas. Seguir simples rotinas de limpeza com as mãos e higienização de aparelhos eletrônicos pode reduzir doenças infectocontagiosas, como gripe e conjuntivite. Para as mãos, há no mercado lenços umedecidos apropriados para a higienização, caso não seja possível lavar com água e sabão – destaca o infectologista do Hospital Quinta D’Or, Dr. Marcus Cardoso.


Para que os aparelhos sejam mantidos em melhores condições de higiene, o ideal é manter pequenas regras para utilização, como: não os utilizar em área de preparação de alimentos e no banheiro, por exemplo – local com grande concentração de microrganismos.

Com relação ao computador, não comer durante seu uso é uma recomendação, pois o teclado acumula resíduos alimentares, fato que atrai vetores e bactérias. Para manter a higiene, os teclados também devem ser aspirados com frequência regular.



Publicação: Adrieli Langner
Fonte: 
https://www.bemparana.com.br/noticia/celular-pode-ter-mais-bacterias-que-a-sola-de-um-sapato

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.
 

Peça sua música

x

Faça aqui o seu pedido musical para o locutor atual: