Amazonas – 52 dos 55 corpos de mortos em massacre em presídios do Amazonas são liberados

O Instituto Médico Legal do Amazonas liberou, desde a noite de quarta-feira (29), mais 14 corpos das vítimas do massacre em presídios ocorrido no estado no início da semana. Com isso, 52 dos 55 foram liberados.

Dez dos 52 corpos ainda não foram retirados pelas famílias. Outros três mortos ainda não foram identificados.

O processo de identificação e liberação dos corpos já dura três dias. A situação revoltou familiares, que chegaram a protestar na sala de espera do IML, na Zona Norte de Manaus.

A estrutura do local também se mostrou insuficiente para abrigar todas as vítimas. Com capacidade para 20 corpos, o IML precisou do reforço de um caminhão frigorífico alugado pelo governo para armazenar os demais.

Na manhã de quarta-feira (29), o G1 flagrou o momento em que um homem consertava um equipamento utilizado na refrigeração do caminhão frigorífico que foi alugado pelo governo do Estado para armazenar os corpos. O IML relatou que o veículo teve um problema técnico, mas que foi consertado ainda nesta manhã.

Assistência social

Desde segunda-feira, as famílias estão recebendo atendimento de psicólogos e de assistentes sociais, recebendo orientação sobre a identificação e sobre a liberação dos corpos.

“Temos muitos voluntários, temos um serviço social que está fazendo o atendimento, tentando acalmar as famílias, fazendo entrevistas, pegando todas as informações para entrar em contato quando a identificação estiver concluída”, afirmou a diretora do IML, Sanmya Leite. O atendimento permanecerá nos próximos dias.

O massacre

No início da semana, 55 presidiários foram assassinados em quatro cadeias do estado, entre elas o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que já havia registrado o massacre da história do Amazonas quando 56 detentos foram assassinados , em 1º de janeiro de 2017.

Fonte: G1
Publicação: Adrieli Langner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *